REUNIÃO DO COMITÉ EXECUTIVO DA ICTS

Imprimir

14 DE MARÇO DE 2017, SINTTAV SEMPRE PRESENTE

A reunião anual do Comité Executivo da ICTS realizou-se no dia 14de Março de 2017, nas instalações do Comité Económico Social, em Bruxelas.

Participaram 24 Dirigentes, o SINTTAV esteve presente através do seu Presidente que integra o referido Comité.

A reunião teve uma Ordem de Trabalhos bastante abrangente, da qual se destaca o mais importante, assim:

Planificação da Conferência da UNI EUROPA ICTS, a realizar em Zagreb, nos dias 7 e 8 de Junho próximo, tendo sido aprovada a ordem de Trabalhos provisória, bem como o Regulamento da mesma.

Igualmente foram aprovadas as bases das prioridades estratégicas para 2017-2021.

Um dos temas importantes vai ser o Trabalho Temporário e a tercearização/externalização, tendo o SINTTAV manifestado a sua  disponibilidade para fazer uma intervenção sobe a externalização, tendo por base a realidade da Altice, que bem conhece.

O SINTTAV também fez uma referência à necessidade de encontramos resposta sindical para os trabalhadores autónomos, cujo número cada vez é maior e os Sindicatos querem exactamente o oposto, na medida em que são trabalhadores explorados, sem contratação, sem legislação que os proteja e por isso são uma presa fácil nas mãos dos exploradores. 

Um dos aspectos mais debatidos foi em relação ao formato da Conferência, havendo duas hipóteses para o segundo dia, que era organizar vários painéis e depois cada um fazia o ponto da situação na sessão Plenária.

O SINTTAV defendeu a posição que tudo deve ser debatido apenas na Sessão Plenária, também por uma questão de economia de tempo, já que este não é muito e a Franca, que é a Presidente da ICTS, esteve de acordo.

Foi feita uma informação sobre o Diálogo Social por Torben, do Sindicato da Dinamarca que é o Presidente do CDS, dando informações dos resultados das últimas reuniões.   

Também deu informações sobre o Projecto que pretendemos desenvolver sobre Bom Trabalho, Boa Saúde e como o tempo vai ser pouco, na sua opinião, quem participa tem que estar muito activo.

Sobre as Competências Digitais, a Birte deu informações sobre esta coligação, que é mais dirigida para a Indústria e o emprego na área digital e questionou o pessoal sobre se devemos aderir a esta Coligação, ninguém se manifestando contra porque não temos nada a perder por isso, pelo que, na sequência das conclusões da reunião do CDS de 2 de Fevereiro, a UNI Europa procurará aderir, em conjunto com a ETNO ou, se isso não for possível, então em separado.  

Igualmente foi dada um informação sobre o Projecto de externalizção pela Birte, cujo Relatório final foi aprovado na reunião de Bucareste de 23 de Fevereiro.

Foi dada uma informação pela Alke sobre o trabalho desenvolvido em relação as multinacionais e os CEE, cujo trabalho se tem concentrado fundamentalmente nas Empresas que mais preocupam a UNI e que são:

    • Telenor.
    • Orange
    • Deutsche Telecom.
    • Telieasonera
    • IBM
    • Teleperformance.
    • Ericson.
    • Vodafone.
    • Altice.
    • Liberty Global.
    • HP/CSC.
    • Telefónica.
    • Atos.

A Alke fez o ponto da situação em termos globais, salientando que o trabalho desenvolvido tem sido muito bom, embora em algumas situações como no Bangladesch não se tenham conseguido atingir todos os objectivos face à repressão Patronal.

No campo das alianças sindicais também temos avançado a bom ritmo e a próxima que se espera vir a conseguir é para a Orange. 

Filiado em:

Saturday the 23rd.
Template © FreeTemplateSpot - All rights reserved.